R$37,00

3x de R$12,33 sem juros
5% de desconto pagando com Loja Ver meios de pagamento
Entregas para o CEP: Alterar CEP
Meios de envio
Nossa loja
  • PharmaClinic -Estrada das Lágrimas, 3620 - São Paulo - De Seg. à Sex. das 8h às 19h. Sáb. das 8h às 13h.
    Grátis
Descrição

Óleo Essencial de Lavanda

10ml

 

O que é?

Indicado como calmante, sedativo e hipotensor. Equilibra o SNC (Sistema Nervoso Central), atuando contra depressão e insônia. Além disso, é analgésico e anti-inflamatório, cicatrizante, regenerador das células da pele e antisséptico. Pode ser usado em feridas, queimaduras, peles inflamadas, escaras, alergias e psoríase. Também é útil em distúrbios femininos como cólicas, fluxo irregular, corrimentos, leveduras e nos sintomas da TPM.

Óleo essencial de aroma herbáceo e considerado uma panaceia universal. Reduz o estresse, ansiedade, depressão, insônia, proporciona aconchego, harmonia, melhora a qualidade do sono. Ele relaxa e tranquiliza. Use na aromatização de ambientes, no colar aromático ou 1 gota no travesseiro antes de dormir. Excelente para tratar queimaduras, a cicatrização começa de imediato. Pode-se usar em cortes, feridas, escaras e dermatite.

Na face atua em linhas de expressão, relaxa o músculo facial, serve como tônico para limpar a pele de acúmulos de poluição, maquiagem e oleosidade. Nos cabelos doa brilho, fortalece e trata psoríase no couro cabeludo. Nesse caso dilua em óleo vegetal. Pode ser usado no banho ou no aromatizador de ambientes para crianças e bebês agitados.

Seus principais benefícios são: analgésico, antidepressivo, antisséptico, antiespasmódico, cicatrizante, citofilático, emenagogo (aumenta o fluxo menstrual), hipotensor e sedativo.
 

Sobre o Óleo Essencial de Lavanda:

A palavra Lavanda vem do latim lavare, “lavar”. Foi um dos aromáticos preferidos dos romanos por causa de suas atividades balneárias. Eles devem ter introduzido a planta na Inglaterra, e desde então ela tem sido a grande favorita das mulheres. A lavanda é cultivada em muitos países europeus, mas o principal produtor é a França. O odor limpo e fresco da Lavanda não precisa de descrição, tampouco sua planta. A essência é muito usada em perfumaria, especialmente em águas de toalete, tendo ainda um odor extremamente popular. O óleo é límpido e tem um sabor amargo, mais ou menos suave. Ele combina bem com um grande número de essências, acrescentando uma leve suavidade floral a quase toda mistura.

A lavanda costuma ser considerada como a essência mais útil e versátil para fins terapêuticos. Tem uma ação tônica e sedativa sobre o coração (histeria, tensão nervosa, palpitações) e diminui a pressão alta do sangue. Ela é um suave analgésico local e acalma a excitabilidade cérebro-espinhal; é famoso por suas propriedades neurossedativas e tem se mostrado valiosa em uma série de distúrbios nervosos e psicológicos, incluindo depressão, insônia, enxaqueca, histeria, tensão nervosa e paralisia. Como uma analgésica e sedativa, é muito boa para dor de cabeça. É um tônico cardíaco e acalma os nervos do coração. Ela é muito boa para exaustão nervosa. Embora não seja realmente anti-inflamatória, a Lavanda costuma ser útil em casos de inflamação, daí seu uso em queimaduras, dermatites, eczema, psoríase, conjuntivite, cistite, diarréia, laringite e semelhantes. Na maioria dessas condições, suas propriedades antissépticas também são valiosas. É boa para emissões catarrais (leucorréia, bronquite, etc) e é também um analgésico suave, acentuando, seu valor na maioria das condições acima. É boa em dificuldades e dores reumáticas e musculares, e é ingrediente eficaz de óleo de massagem, especialmente para atletas e esportistas.

A lavanda é um bom antiespasmódico (asma, bronquite), carminativo e estomacal (cólica, náusea, vômito, flatulência, dispepsia), especialmente quando essas condições estão associadas com problemas nervosos e emocionais. Suas propriedades antissépticas são especialmente úteis no combate à halitose, sendo um excelente antisséptico da pele. Pode ser usada em qualquer estado da pele (dermatite, eczema, acne, psoríase, etc.), sendo também eficaz contra determinados parasitas da pele (piolho, sarna). Tem se mostrado um remédio eficaz para alguns casos de alopecia areata e pode ser usada para todos os tipos de calvície, especialmente quando associada com problemas nervosos. Pode ser usada beneficamente em qualquer tipo de pele (oleosa, seca, sensível, acnéica) embora pareça trabalhar melhor em combinação com outras essências.

É um excelente citofilático (regeneração das células da pele), e assim pode ser considerado como um agente rejuvenescedor da pele. Essa qualidade também explica porque a lavanda é provavelmente a essência mais eficaz para queimaduras. É um desodorante agradável e eficiente. Como anti-séptico-antiflogístico-cicatrizante, a lavanda é um dos melhores óleos para se usar sobre feridas inflamadas e infectadas e sobre úlceras. O óleo de lavanda é um excelente remédio para insolação e, preparado como óleo de massagem, pode ajudar a evitar queimaduras. Contudo, não é um filtro solar ou protetor eficiente, e não é suficiente para banhos de luz solar muito intensa. A lavanda é boa para lesões ulcerosas da córnea. Ela produz hipotensão arterial e diminui a tensão sanguínea superficial. O vapor de óleo de lavanda destrói pneumococos e estreptococos hemolíticos no espaço de doze a vinte e quatro horas. Ele tem uma baixíssima toxicidade.

É um remédio eficaz para crianças, especialmente tratando-se de cólicas, excitamento nervoso, irritabilidade, debilidade geral, afecções cutâneas e infecções em geral. A lavanda é particularmente útil para infecções do ouvido, nariz e garganta, sendo usada como alternativa da camomila em otites infantis. O óleo de lavanda é útil em diversos procedimentos durante o parto. Ele propicia um parto rápido sem aumentar a severidade das contrações. Ajuda a acalmar a mãe e, como água aromática, pode ser usado como compressa refrescante para a cabeça. Pode ser usado como óleo de massagem para a parte inferior das costas (o que também diminui as dores) e em compressa quente sobre o abdome. Como emenagoga, a lavanda é boa na escassez menstrual e pode ser usada contra as cólicas. É um excelente remédio para leucorréia, usado em duchas vaginais. Usado externamente, é um dos mais eficazes óleos para estimular a leucocitose.

A lavanda deve ser considerada sempre que haja infecção, espasmo, inflamação ou distúrbio nervoso ou emocional. Os efeitos da lavanda são normalmente enfatizados pela mistura com outras essências. Quando usar a lavanda em situações inflamatórias, use apenas baixas concentrações (menos de 1%). Em altas concentrações, ela tem um efeito estimulante sobre a circulação. Quando usado para dores musculares, torceduras e entorses, dores reumáticas, etc., use de 2% a 4%. Quando usá-la em feridas inflamadas, úlceras e estados de pele ou inflamações similares pode ser melhor misturá-la com camomila. O banho de lavanda é refrescante, relaxante e, conforme o caso, quase sempre terapêutico. Aquece o coração, estabiliza as emoções e se constitui em um excelente banho para os que têm dificuldade para dormir.

 

Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante e por estudos que comprovam a ação dos mesmos.

 

  Modo de usar Composição Advertências  

Aromatização: Coloque de 10 a 15 gotas em 500ml de água e borrife no ambiente.
Aromatizador elétrico: Coloque entre 3 e 5 gotas em um aromatizador elétrico com água.
Aromatizador pessoal: Coloque 1 gota no colar aromático
Banho: Coloque 1 gota na bucha e massageie o corpo todo, ou 5 gotas na banheira.
Compressa: Coloque 2 gotas em 500ml de água.
Inalação: Coloque 1 gota em um lenço ou inalador com soro fisiológico ou água.
Massagem: Coloque 20 gotas de óleo essencial em 60ml de óleo vegetal.
Vaporização facial: Coloque 3 gotas em um litro de água fervente. Feche os olhos e deixe o vapor chegar ao rosto. Faça por 5 minutos. Para fechar os poros, enxague o rosto com água fria.
Uso tópico: 1 gota aplicada diretamente no local, com auxílio de hastes flexíveis.

Validade: 1 ano.

Método de extração: destilação por arraste de vapor das flores.
Componentes químicos principais: linalol, acetato linalila
Classificação de fragrância: floral / herbáceo
Origem: França
1. As indicações postas não se tratam de propaganda, e sim de descrição do produto.
2. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem utilizar o produto.
3. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
4. Não use o produto com o prazo de validade vencido.
5. Guarde protegido da luz solar e do calor excessivo.
6. Mantenha fora do alcance das crianças.
7. Evitar contato com os olhos, caso isto ocorra lavar com água em abundância.
8. Evite o uso interno em casos de hematúria (sangue na urina) e úlcera péptica.
9. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.